Sunday, January 20, 2008

sou verso e reverso

sou verso e reverso

sei de muitas coisas que nunca vi
peixes voadores que não existem
mas desconheço o que os meus olhos vêem,
a vida é uma pergunta e não sei a resposta.

em parte incerta habitam os meus sonhos
e amo, amo esta tília.


pedro aranda

2 comments:

angeloochoa said...

desconheço o que os meus olhos vêem (...) e amo, amo esta yília...

baste isso a Pedro Aranda Amigo.

Ângelo Ochôa

www.angeloochoa.net said...

Ao Pedro Aranda Amigo dedico uns últimos versos:

Pombos e pombas de todo o mundo, onde quer que vá, e pare,
ronronais, rabiocantes, ante meus pés quase descalços,
a quietude, a mansidão - por tudo haverdes por nada.
Vós, sem voz, sempre eloquentes, timidamente dizeis
que não oscile milímetros em meu ânimo
ante a completude haurida a plena graça,
que não vagueie de vãos afãs, antes sossegue
num pulsar divino em sintonia com o coração do mundo.
E que viagem termine antes de toda a partida,
viagem quieta, voo estancado na melhor da altura,
que, desde aqui em baixo, absoluta reside.
Poeta, deixeis os comuns mortais erguerem-se e abalarem.
Não os tereis mais, como outrora, suspensos do vosso olhar,
esses que amaríeis um dia rever convosco no coração da cor.

(Paris, Agosto, 2009, de ler Rilke...)