Friday, January 25, 2008

ventanias soltas

não temas as ventanias soltas,
sempre é eternamente o dia
e a imortalidade o momento
o estado das coisas

o futuro é apenas o presente
e este é o minuto em que a tua vida se completa

é este o dia, aquele que persiste
é ele a medida real dos teus sonhos

magia oculta por desvendar

pedro aranda

5 comments:

AQF said...

parabéns, gostei deste poema.

alice said...

e o pedro é o ilusionista.

luís said...

olá pedro

vim aqui deixar-te o meu link, blogue novo de poesia

linkei-te também

abraço

Ricardo Pulido Valente said...

grande poeta:)

mas pq nao actualizas isto há tanto tempo?

:)

volta depressa. os teus fãs precisam.

www.angeloochoa.net said...

Vim visitar-te, amigo Palma Aranda, e achei o vento!